Domingo, 01 de Agosto de 2021
(67) 992741957
Polícia Boato

Fake news: Sejusp desmente boato de que Lázaro estaria em Mato Grosso do Sul

Mensagem compartilhada em grupos afirmava que o serial killer estaria no estado e passado pela cidade de Jaraguari

21/06/2021 18h16
19
Por: Da redação Fonte: top midia news
Fake news: Sejusp desmente boato de que Lázaro estaria em Mato Grosso do Sul

Mais uma fake news espalhada pelos grupos de mensagens dos sul-mato-grossenses causou pânico e pavor por conta da mensagem ter ligado o serial killer Lázaro Barbosa, de 32 anos, no estado pantaneiro, ainda nesta segunda-feira (21). Contudo, a mensagem foi desmentida pela Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública)."Estamos acompanhando e, caso necessário, todo e qualquer apoio será disponibilizado ao Estado vizinho. Até o momento não se tem notícia de que o foragido tenho vindo para cá, ou que passaria por aqui para chegar ao Paraguai ou Bolívia", diz a nota.

Lázaro é procurado pelas policiais de Goiás e Distrito Federal após matar diversas pessoas e fazer outras reféns durante sua fuga pela mata do estado vizinho. Há 14 dias desaparecido, ele ainda é caçado pelas autoridades que montou uma força-tarefa que conta com mais de 200 policiais.

Na mensagem que causava transtorno nos sul-mato-grossenses indicava que Lázaro havia roubado um carro em uma propriedade rural e abandonado em Jaraguari, próximo a Campo Grande.

Ainda em nota, a Sejusp explicou que os serviços de inteligência estão em contato para eventuais necessidades. Assim, a orientação dada aos policiais é para manter a atenção nas fiscalizações e abordagens.

 

 

De acordo com nota divulgada, a secretaria afirma que não há informações oficiais de que o criminoso teria vindo para Mato Grosso do Sul. 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias