Domingo, 01 de Agosto de 2021
(67) 992741957
Política Cobaia

“População não pode ser cobaia de projetos eleitoreiros”, diz Soraya sobre volta da Caravana da Saúde

Senadora do PSL de Mato Grosso do Sul sugeriu que o governo estadual reveja a decisão de retomar o programa às vésperas do pleito de 2022

16/07/2021 22h56
40
Por: Da redação Fonte: midiamax
“População não pode ser cobaia de projetos eleitoreiros”, diz Soraya sobre volta da Caravana da Saúde

A senadora Soraya Thronicke (PSL-MS) criticou o anúncio da retomada da chamada “Caravana da Saúde”. A parlamentar sugeriu “prudência” para que a decisão seja revista pelo governo estadual.

“É preocupante saber que, mesmo com tantas denúncias de erro médico envolvendo esse projeto, o governador Reinaldo Azambuja [PSDB] considere retomá-lo”, disse Soraya.

“A população não pode ser vítima e cobaia de projetos eleitoreiros como este, ainda mais se tratando da saúde que deveria ser a área de maior atenção, cuidado e responsabilidade”, continuou a senadora, que ainda lembrou de “pelo menos 12 processos envolvendo erros médicos dessa caravana”.

Reinaldo anunciou na manhã de hoje (16) o retorno da Caravana da Saúde, programa realizado em Mato Grosso do Sul para pacientes na fila de cirurgias eletivas na rede pública.

O Estado e a terceirizada 20/20 Serviços Médicos S/S respondem a pelo menos uma dezena de processos por erros médicos que minaram a qualidade de vida de pacientes do programa. Além disso, a retomada logo às vésperas das eleições de 2022 levantou suspeitas da oposição por suposta ação orquestrada para alavancar candidaturas tucanas.

Somente em 2019 foram usados R$ 5,5 milhões para o projeto. Em 2020, foram anunciados R$ 7 milhões, todos de recursos já destinados à Saúde. O programa criado em 2015 não teve pausa nem durante a campanha eleitoral de 2018, quando Reinaldo Azambuja conseguiu se reeleger.

 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias